Escolha seu Player 17767 Views

  • Assistir Trailer
  • Drive
  • Doo
Sexo nas Prisões (Geschlecht in Fesseln)

Sexo nas Prisões (Geschlecht in Fesseln)

Oct. 24, 1928Germany107 Min.Legendado
Sua Avaliação 0
5.3 15 votes

Sinopse

Um jovem, recém-casado, comete homicídio culposo e é sentenciado à prisão, onde ele encontra o amor do mesmo sexo pela primeira vez. Sua esposa tem um caso com seu chefe, e está preocupada em como a prisão mudou o homem com quem se casou. Direção de William Dieterle, cineasta (que mais tarde fez em Hollywood clássicos como A Vida de Emile Zola).

Sexo nas Prisões (Geschlecht in Fesseln)
Nome Original Geschlecht in Fesseln
IMDb Rating 6.9 195 votes
TMDb Rating 5.4 5 votes

Director

Elenco

William Dieterle isFranz Sommer (as Wilhelm Dieterle)
Franz Sommer (as Wilhelm Dieterle)
Gunnar Tolnæs isFabrikant Rudolf Steinau
Fabrikant Rudolf Steinau
Mary Johnson isHelene - Sommers Frau
Helene - Sommers Frau
Paul Henckels isHelenes Vater - der Geheimrat
Helenes Vater - der Geheimrat
Gerd Briese isDer Staatsanwalt
Der Staatsanwalt
Hugo Werner-Kahle isDer Abgeordnete
Der Abgeordnete
Carl Goetz isStrafgefangener #1 (as Karl Goetz)
Strafgefangener #1 (as Karl Goetz)
Friedrich Kurth isStrafgefangener #2
Strafgefangener #2
Arthur Duarte isStrafgefangener 3
Strafgefangener 3
Compartilhe33

Assista Também

Eclipse de uma Paixão (Total Eclipse)
Green Book: O Guia
Tomorrow (Clark & Trevor)
El Mar – Legendado
Sobre Nós
Querelle
Cavalos Selvagens (Wild Horses)
A Segunda Pele (Segunda Piel) – Legendado
Prom Queen: The Marc Hall Story
Dumplin
One Night Only
Mala Noche

(2) comments

  • Matheus Lima 27 de dezembro de 2020 Responder

    Segundo o Wikipedia alemão, esse filme quase foi censurado quando foi lançado. Na época, a lei antigay de Bismarck ainda estava em vigor, mas isso não impediu que Berlim fosse reconhecida como capital gay europeia. Obviamente tudo mudou quando os nazistas tomaram o poder; nada é tão ruim que não possa piorar.

    • Adrian 30 de dezembro de 2020 Responder

      Na verdade, embora a criminalização da homossexualidade na Alemanha não fosse única, mas sim o padrão da época. Para entender o movimento pelos direitos dos homossexuais e suas raízes na Europa central de língua alemã (que se estendeu do império austríaco no leste até as fronteiras da Bélgica), é preciso entender as grandes mudanças iniciadas pelo Códice Napoleônico nos territórios conquistada por Napoleão, que foi o primeiro documento legal a descriminalizar a homossexualidade e assim iniciar o lento processo de normalização que perdura até os dias de hoje. Depois que esse Codex legalizou atos sexuais consensuais entre homens, na Europa central de língua alemã vários escritores, pensadores e outros intelectuais começaram a clamar pela descriminalização da homossexualidade em toda a Europa e no mundo de língua alemã. Foi na Áustria-Hungria que o escritor Kertbeny cunhou o termo homossexualidade, e foi lá e em outras cidades de língua alemã onde os gays começaram a lutar pelo direito dos gays de serem quem são e isso foi feito em grande parte em reação ao Códice Napoleônico e naturalmente inspirado pelo movimento de direitos humanos que impulsionou a Revolução Francesa. Mas, em contraste com a França, nas terras de língua alemã, a descriminalização da homossexualidade não foi simplesmente um resultado lógico de outras mudanças semelhantes, mas sim um movimento independente por conta própria. Foi aqui que, pela primeira vez, a homossexualidade não foi concebida meramente como um ato, ou mau hábito, ou instinto decaído, mas sim como um estado de natureza, uma parte intrínseca imutável da pessoa em questão, uma variante biológica. Essa linha de pensamento era incrivelmente revolucionária na época, e ainda hoje se olharmos o mundo islâmico, por exemplo, onde a homossexualidade ainda é percebida como um ato, não um estado de ser. Enquanto muitos ao redor do mundo associam os movimentos pelos direitos dos homossexuais com 1969, a revolução sexual e os distúrbios de Stonewall, eles estão realmente errados. O movimento pelos direitos dos homossexuais, mesmo a conceituação da homossexualidade como uma orientação sexual independente, começou muito antes, cerca de 200 anos atrás na Europa central.

Deixe um comentário

Nome *
Add a display name
Email *
Your email address will not be published