Escolha seu Player 16544 Views

  • Assistir Trailer
  • Drive
  • Stream
Femme

Femme

Seduction is revenge.Dec. 01, 2023United Kingdom99 Min.Legendado
Sua Avaliação 0
9.6 29 votos

Sinopse

Jules é um artista drag em Londres que se fecha e perde a carreira após um ataque horrível. Meses depois, ele reconhece um de seus agressores em uma sauna gay e rapidamente percebe que tem a oportunidade perfeita para se vingar.

Femme
Femme
Femme
Femme
Femme
Femme
Femme
Femme
Femme
Femme
Nome Original Femme
IMDb Rating 7.8 697 votes
TMDb Rating 7.25 6 votes
Compartilhe48

Assista Também

Para Todos os Garotos que Já Amei
Um Caso de Amor (The Sum of Us)
Atsui Toiki (O Fetiche)
The Man Who Loved Yngve
Beautiful Beings (Berdreymi)
The Road To Love (Tarik El Hob)
Hot boy noi Loan (Perdido No Paraíso)
Os amores dela (Anaïs in Love)
The Language of Love
O Aprendiz (Apt Pupil)
Saint Laurent
Lírios (Lilies – Les Feluettes)

(25) comments

  • ALESSANDRO 27 de janeiro de 2024 Responder

    Obrigado Filmesgays, há tempos procuro esse filme. Minha análise: duas vítimas da sociedade, um travesti que flerta com homens hetero para transferir a figura de um pai que nunca o aceitou, e que sempre foi violentado pelo mesmo. Bom, a maioria de nós homens gays flertamos com esse estereótipo de gays a fim do seu hetero, por apenas, se sentir amado pela figura do “pai”. Do outro lado, o machão, também provavelmente, tenha sofrido na mão do pai, por não apresentar comportamente de “macho” sofrendo sucessivas e contínuas violencia do pai, irmãos e seu grupo social. Por isso, começa a performar comportamentos “machos hetero tops” para tentar ser aquilo que o pai sempre desejou, mas que o filho nunca conseguiu alcançar o tão sonhado padrão desejado pelo pai. Esse ciclo louco, complexo e doentio, até hoje pertuba as mentes dos homens. Alessandro. Filme 10.

    • Luana 28 de janeiro de 2024 Responder

      Só uma pequena correção, a Jules não é umA travesti (mulher trans) mas sim um homem gay. Drag queen é uma expressão artística, assim como ser um poeta, um cantor, escultor etc… embora alguns gays que fazem drag incorporem seu nome feminino de drag no dia a dia, eles se identificam como homens

  • Cassiano 27 de janeiro de 2024 Responder

    Que filme Fodaaaaaa! Por mais filmes LGBT’s assim!! Roteiro, fotografia, trilha sonora e atuações impecáveis!

  • impavidum 27 de janeiro de 2024 Responder

    Fazia muito tempo que queria assistir esse filme!!! MUITO obrigado por postarem!!!!

  • Andressa 28 de janeiro de 2024 Responder

    uau

  • Ricardo 28 de janeiro de 2024 Responder

    Estou maravilhado com esse filme, somente uma palavra para definir esse filme: Perfeição…

  • bondbicha 28 de janeiro de 2024 Responder

    q filme foda

  • Evandro 28 de janeiro de 2024 Responder

    Que filme meu amigos, que filme foda. Tudo maravilhoso. Tem tudo pra ter uma continuação

  • Anderson 28 de janeiro de 2024 Responder

    Caramba perfeito demais💙

  • Luciano Reis 28 de janeiro de 2024 Responder

    Que filme fodaaaaaa! Eu queria um final melhor e menos aberto? Queria. Mas foi fooooda!

  • Gutho 29 de janeiro de 2024 Responder

    A síndrome de Estocolmo e a reversa, síndrome de Lima, são fortes no filme. Penso que merecia uma segunda parte, pois me pareceu que surgiu a construção de um sentimento de paixão e ciúmes entre os dois personagens que buscam, um no outro, a possibilidade de conforto, prazer e entrega que jamais tiveram com parceiros anteriores. O “hétero top” está tão envolvido com o gay, e para não perder o que já construiu, deixa que este o manobre e até filme os dois transando. Pela primeira vez aquele confia em alguém e este não tem coragem de expô-lo. Surge aí, uma paixão mútua, uma necessidade mútua de estar com o outro, tanto é que o “hétero top” não tem coragem de ir até o fim e matar o outro estrangulado. O que ele sente não o deixa destruir o que já ama. Preston chora caído no chão por descobrir que já não pode viver sem Jules. Para os dois, é tempo de RECOMEÇAR…

    • Vanessa 6 de fevereiro de 2024 Responder

      Verdade, fico imaginando que na hora desse cena do estrangulamento ele deve qu erelembra momentos que já viveu com ele e não deixa isso chegar a um fim trágico. E eu percibi que depois que Preston está caído ele tenta se reaproximar de Jules, porém o mesmo está assustado e não tem reação de chegar mais próximo e vai embora.

  • Luciano Borba 29 de janeiro de 2024 Responder

    Obg FilmesGays a muito tempo que quero assistir esse filme. Vcs como sempre trazendo novidades e reliquias, com certeza mehor site de filmes e séries… Parabéns pelo profissionalismo😍

  • Oiiii 4 de fevereiro de 2024 Responder

    Ele se vingar do enrustido e ainda destruir o coração dele Kkkkkk

  • Ale 7 de fevereiro de 2024 Responder

    Filme muito bom, um dos melhores filmes gays dos últimos tempos. Amei ❤️

  • Antônio 16 de fevereiro de 2024 Responder

    Que filme maravilhoso! E parabéns pelo site. Vocês são incríveis!

  • andré 18 de fevereiro de 2024 Responder

    filme maravilhoso, perfeito

  • banana cusal 4 de março de 2024 Responder

    IMPECAVEL!!

  • Douglas Felipe 10 de março de 2024 Responder

    Que filme magnífico, crlh, até o último minuto me prendeu totalmente a atenção, um filme totalmente diferente do meio, digamos assim. Vale super a pena conferir.

  • Lucas 13 de março de 2024 Responder

    Reflete uma realidade sombria que muitas pessoas enfrentam. A crítica aqui não está apenas no comportamento imperdoável do Preston em questão, mas também na cultura e nas normas sociais que contribuem para esse tipo de comportamento prejudicial. A repressão dos sentimentos e identidade de alguém, seja devido a normas de gênero ou quaisquer outras expectativas sociais, é um problema sério que pode levar a consequências devastadoras. Que essas expectativas são impostas desde a infância só torna o problema ainda mais arraigado e difícil de superar. É inaceitável que alguém se sinta compelido a agredir ou expor outra pessoa simplesmente porque está lutando com sua própria identidade ou inseguranças. Isso não só prejudica a vítima diretamente, mas também perpétua um ciclo de repressão e violência. É crucial que a sociedade reconheça e desafie essas normas prejudiciais de masculinidade tóxica e quaisquer outras formas de opressão. Todos merecem ser capazes de explorar e expressar sua identidade de maneira segura e autêntica, sem medo de julgamento ou violência. É somente através da educação, empatia e respeito mútuo que podemos esperar mudar essa realidade sombria e criar um mundo onde todos se sintam livres para serem verdadeiramente eles mesmos.

  • Xade Reel 18 de março de 2024 Responder

    E tanto amor..filmes gays sempre dramaticos e finais infelizes. O cara de fato passou a gostar do jules…a vingança do jules ele ja tinha conseguido…mas tem que pagar odio com ódio..afinal o discurso é sempre o mesmo destruir destruir destruir….no fim nunca foi e respeito é senmpr imposição

  • Francy 21 de março de 2024 Responder

    Concluiu TD o seu plano,amei o filme,fim perfeito

  • Leo Pereira 3 de abril de 2024 Responder

    Um filme sensacional, tenso e intenso do começo ao fim!

  • David 22 de abril de 2024 Responder

    Filme simplesmente perfeito, hoje sem dúvidas o meu favorito
    Como já falaram duas vítimas da sociedade, mas confesso que eu fiquei com pena do bandido no final, afinal claramente ele estava se apaixonando pelo rapaz, ele estava aprendendo o amor e que dava pra ser feliz sendo gay, algo que ele sempre reprimiu por conta do meio que vivia, uma pena que será mais um filme LGBT que nunca terá continuação, pq adoraria ver essa história continuar e mostrar o desenrolar deles dois

  • Max 22 de abril de 2024 Responder

    Me identifiquei muito com o filme porque passei por algo parecido, no meu caso ele não era metido com nada errado porém era assim bem confuso, começamos a ficar de forma bem aleatoria e escondido mas era como se na mente ele não fosse gay e nem BI, era um hétero comendo um homem, se tocasse no assunto dele ser gay ele virava o bicho, se eu agisse de forma mais gay ele me repreendia pra falar mais grosso, pra agir de tal forma mas ao mesmo tempo ele agia como se a gente tivesse namorando, cobrava até ciúmes se me via conversando com algum homem no curso, a gente brigava e etc, um dia toquei no assunto de namoro e ele tratou com deboche e riu como se falasse “eu não sou gay, vc que é” mas essa confusão foi me cansando, pq eu gostava dele, aparentemente ele gostava de mim mas não entendia ou não aceitava esse sentimento e no dia que novamente falei sobre o assunto pq a gente não tinha algo sério ele nunca mais falou comigo, ali acabou tudo, nunca mais falou, me via e virava a cara, paramos de se falar, engatou namoro com meninas no local que estudávamos e na minha frente como se quisesse mostrar que ele era hetero mesmo e eu que era gay, hoje pelo que sei é noivo de uma mulher, nunca mais nos falamos e acho que até que ele nem lembra mais de mim, vida que segue.

Deixe um comentário

Nome *
Add a display name
Email *
Your email address will not be published