Escolha seu Player 6763 Views

  • Assistir Trailer
  • Drive
  • Doo
Quem Vai Ficar com Mário?

Quem Vai Ficar com Mário?

Jun. 10, 2021Brazil105 Min.Português
Sua Avaliação 0
4.8 27 votos

Sinopse

Mário, um jovem escritor que resolve oficializar a relação com Fernando, seu namorado e diretor da companhia de teatro em que trabalha no Rio de Janeiro. Mário viaja para o sul, decidido a revelar sua verdadeira identidade para o pai que desconhece tanto sua profissão quanto sua orientação sexual. Quando cria coragem, o que era difícil se torna impossível. Mario se vê obrigado a assumir os negócios da família, uma tradicional cervejaria, e acaba tendo que adiar suas revelações, além de conhecer Ana… o amor é imprevisível.

Quem Vai Ficar com Mário?
Quem Vai Ficar com Mário?
Quem Vai Ficar com Mário?
Quem Vai Ficar com Mário?
Quem Vai Ficar com Mário?
Quem Vai Ficar com Mário?
Quem Vai Ficar com Mário?
Nome Original Quem Vai Ficar com Mário?
IMDb Rating 5.8 150 votes
TMDb Rating 3.6 5 votes

Director

Elenco

Compartilhe9

Assista Também

Yes or No 2.5 – Legendado
Cara, Cadê Meu Carro?
Crônicas Sexuais de uma Família Francesa
A Razão do Meu Afeto – Dublado
Paternity Leave
My Bromance
Não Conte a Ninguém (No se lo digas a Nadie)
Chuecatown (Boystown)
Confessions
The Fearless Vampire Killers
Love or Whatever
Before the Fall

(14) comments

  • matheus gurgel 12 de agosto de 2021 Responder

    Esse filme me deixou com muita raiva!! sla achei que pegaram uns temas interessante mas desenvolveram tudo de péssima forma e de forma nada orgânica, os personagens mudam de ideia e conceitos do nada para avançar no roteiro. Um possível trisal no final mas sem nenhum desenvolvimento ou possibilidade o filme todo. Sem falar que n tem praticamente beijo gay no filma, sempre é rápido e cortado. Estava muito ansioso porem fiquei muito decepcionado. ;(

    • filmesgays 13 de agosto de 2021 Responder

      Também me decepcionei muito com o filme, esperei muito pra muita enrolação. Indico você assistir o Mine Vaganti onde esse filme foi baseado tem aqui no site.

    • Tharic 22 de agosto de 2021 Responder

      Que ódio desse Mário. FDP

  • Arthur Le Fayet 13 de agosto de 2021 Responder

    Tem spoiler, cuidado:

    Filme bem produzido, boa fotografia, Romulo Arantes Neto… lindo de morrer; Daniel Rocha super pegável… Felipe Abib super gostoso… E muito bons atores…Mas o roteiro não é lá essas coisas…Decepciona… Parece daquelas comédias comerciais norte-americanas… (e não tem nada a ver com “Quem Quer Ficar com Mary”, que é até melhorzinho) E tinham que colocar uma mulher gostosa para fazer um gay, depois de quatro anos de relacionamento com um homem, passar a “gostar de pessoas”, independentemente do gênero. Me poupe… Mas, com toda a certeza, vai ter muita gente que vai gostar dessa “água com açúcar”. Por isso é que continuam criando filmes assim…

    Perderam a chance de fazer uma obra-prima, porque a produção foi boa. Achei que a empregada da família roubava a cena, pois era ela que sabia de tudo o que acontecia entre quatro paredes. Poderiam ter explorado mais ainda essa personagem. A cena das toalhas foi hilária.

    É claro que o maior desejo de quem criou esse roteirozinho safado foi fazer um filme inclusivo para gerar reflexão: você tem a mulher que combate o machismo, gays efeminados e outros com jeito de hetero, a transexual, queers, o hetero casado com um aparente desejo por um outro homem (isso realmente foi interessante) e observado pela própria esposa; insinuações de poliamor, infidelidades… Um senhora bastante idosa de mente super aberta…E uma pré-adolescente (um simples papel, com excelente interpretação) sinalizando que o mundo que nos espera num futuro próximo será muito, mas muito mais tolerante com os LGBTQIA+

    Apesar das minhas críticas, conseguiu me distrair um pouquinho. Obrigado pela postagem.

  • Eduardo 13 de agosto de 2021 Responder

    O roteiro é bem ruim. Parece fim de novela. Tudo corrido. Nada se desenvolve, as histórias jogadas. Precisamos de filmes nacionais sobre o tema. Um pouco mais realista. História ruim. Mas parabéns pelo site

  • Ale 14 de agosto de 2021 Responder

    Não e existe no Brasil homofobico alguém q se descobre gay primeiro pra depois bi, onde já se viu kkkkkkkk da raiva disso

  • Mattsy 14 de agosto de 2021 Responder

    O filme é horrível! Se quiseram trazer representatividade, falharam miseravelmente…
    Eles romantizam a traição e o trisal é representado da pior forma possível.
    Achei que seria um ótimo filme, chamei meu ex namorado p gnt assistir, foi decepcionante.

  • Felisberto Torquato 14 de agosto de 2021 Responder

    Copiaram NA CARA DURA o filme italiano “O Primeiro que disse – 2010”, somado com a decepção das atuações caricatas, fracas, do roteiro raso e só comprovando o desperdício do dinheiro público ao se gastar verba com cópia e ainda RUIM. Triste.

  • Rubens Torquatto 15 de agosto de 2021 Responder

    meu decepcionado…

    o que mais me deixou puto foi que romantizarão a traição, insinuando um poliamor e com a fala dela “ é pq eu sou mulher, se nao ja teriamos partido para outra coisa´´ isso na hora que eles estão lendo o texto. insinuando que todo gay é promiscuo e so pensa em sexo, sem falar na pilantragem de fazer um casal gay de 4 anos ter ´´briga´´ por causa de mulher e tentar mascarar como se fosse uma nova descoberta… ridículo.
    o pior é que vai ter muito gay apoiando esse filme so p se pagar de ´´ o desconstruído´´ so para se sair bem na fita e nao ser cancelado. pq duvido que um gay que se prese se sinta representado por essa porcaria.
    Além do mais trazer o feminismo em um filme gay e fazer com que esse seja ´´tecnicamente um dos focos´´ achei completamente ridículo… ´´ ate no meio de gay não deixam a mulher falar´´ mano me subiu um ódio… gays sempre foram melhores amigos de mulheres pq o feminismo quer tratar gay como homem hetero? quem nunca numa roda de amigos ficou impossibilitado de falar? isso nao é uma exclusividade feminina ( será que até no meio gay vão querer poluir com esse feminismo toxico? quem pesquisa sobre o assunto e entende sabe o que eu estou falando).
    acho que tem uma forma muito melhor de abordar esses temas de forma lúdica baseada em programação preditiva(tirando a parte conspiratória) NA MINHA OPINIAO tudo que é forçado nas pessoas causa revolta e repudio… abordando de forma sutil e educativa. Mas não.. na primeira oportunidade de ´´lacrar vamos lacrar´´
    roteiro porco. a avó, a crianca, a empregada e as duas gays salvaram o filme pq o resto foi lamentável
    a produção foi ótima pecaram no roteiro com a inconclusão de todos os assuntos…
    esperava mais da Nany ou não deram o espaço para ela desenvolver o papel.. pq é a primeira vez que eu vejo um filme com ela que eu nao de boas gargalhadas..

    em fim… sei que os produtores não vão ver esse comentário mas deixo aqui no site para saber se só eu penso assim no meio da comunidade gay.
    pq o jeito que a comunidade gay está se tornando, infelizmente não está mais me representando.

    p.s eu amo esse site, acompanho vcs a anos !!! obrigado por nos proporcionar um lugar com diversos filmes da nossa comunidade

  • Adrian 15 de agosto de 2021 Responder

    Este filme é uma cópia de um filme italiano escrito e dirigido pelo grande Ozpetek. Esse filme se chama “Mine Vaganti” em italiano. Enquanto este filme tentava copiar o filme de Ozpetek, ele falhou miseravelmente. A comédia é mal escrita, o drama não tem profundidade, e os estereótipos gays usados são simplesmente terríveis. Enquanto Ozpetek emprega “estereótipos gays” também, para alívio cômico, ele nunca reforçaria esses estereótipos, e na verdade ele os usa para desacreditar sua validade. Que pena que esta cópia tenha falhado em todas as contas. Os caras são bonitos e a tradução para um cenário brasileiro poderia ter funcionado, mas infelizmente não funcionou.

  • Andersson 16 de agosto de 2021 Responder

    Eu sou do tipo que ler antes os comentários pra não me arrepender depois de assistir kkkkk
    Obg meus lindos nem vou perde meu tempo ♡
    Pelo trailer já víamos um roteiro bem clichê!

  • Wayne 16 de agosto de 2021 Responder

    Cês tão bem exigentes hein… Rss
    Bem verdade não é um clássico porém não é horrível, boas atuações, boa fotografia, o enredo sim é um pouco fraco, um filme para se passar tempo.
    Acho importante dizer que o cinema nacional tem crescido bastante principalmente ao que diz respeito da nossa temática, nem todos vão ser excelentes trabalhos porém vale levantar a bandeira. A bissexualidade ainda é vista como tabu, gostei de ver um filme abordando esse tema, ainda que não tenha sido tão bem explorado.

  • Gokay 18 de agosto de 2021 Responder

    ADOREI O FILME….cÔmIcO….irreverente e uma pegada leve e descontraída. Lembra um cine pipoca na sessão da tarde. Ao meu ver a pegada não é ser um filme militante (apesar das reflexões estarem presentes também). Quem foi assistir esperando uma obra shakespririana ou uma versão meio xvideo por conta dos atores vai sim se decepcionar, pois não é essa a proposta!

    Ri muito com a cena da toalha, e a dancinha. A Nani estava ótima <3 kkkkkk

    Um filme ideal para divertir ao mesmo tempo que te faz pensar (principalmente aquele pai, mãe ou tio que não te aceita como você é). Cada familia tem uma maneira de agir em uma situação. São vivências e experiências diferentes. Não é porque você se assumiu e foi tudo tranquilo que todas as familias terão o mesmo processo ou não é porque você assumiu e para a familia e foi a pior experiência da sua vida que todas as gays passam pela mesma vivência.

    Cada pessoa tem o seu momento de "sair do armário" e comédias como esta, despretensiosas podem ajudar a suavizar sim a notícia e a aceitação <3

  • Adriano Almeida 26 de agosto de 2021 Responder

    Este filme é um remake de uma comédia clássica italiana “O primeiro que disse”.

Deixe um comentário

Nome *
Add a display name
Email *
Your email address will not be published